NAF Comércio Exterior da ALF/SPO complementa treinamento de universitários

28 de junho de 2018

 Os alunos do NAF Comex da Unicid, que estão prestando informações sobre importação e exportação através dos Correios, visitam o Serviço de Remessas Postais Expressas (Serpe).
NAF Comércio Exterior da ALF/SPO complementa treinamento de universitários

No dia 14 de junho, a representante do NAF Comex da Alfândega de São Paulo, a analista-tributária Laís Britto, levou os alunos até à equipe de fiscalização do Serpe para uma explicação, in loco, sobre o funcionamento logístico e fiscal das remessas postais internacionais. O dia iniciou com uma palestra ministrada pelo chefe substituto do Serpe, o auditor-fiscal Rodrigo Neto Paraizo Macieira.

Foram abordados temas como o tratamento tributário dado às remessas postais internacionais (conceitos básicos, regime de tributação, modalidades postais, etc.) e operacionalização logística na importação e na exportação.

2-Palestra3.jpg

Na sequência, os alunos fizeram uma visita guiada, que seguiu todo o roteiro de passagem dos objetos postais, desde a sua chegada nos Correios, o seu registro, a primeira fiscalização realizada nos aparelhos de Raio X, até a fiscalização aduaneira realizada pelos servidores da Alfândega da Receita Federal em São Paulo. Da mesma forma, foi procedida a visita na área das exportações.

4-Explicações_fiscalização.jpg 5 - Raiox1.jpg

Área da recepção das remessas postais internacionais (fig.1) e Raio X (fig.2)

7 -imagem raiox2.jpg 6 -imagem raiox1.1.jpg

Imagens do Raio X - Arma (fig.1) e recipiente com insetos em seu interior (fig.2)

Os alunos também tiveram a oportunidade de presenciar o trabalho realizado pelos cães de faro na busca por drogas ilícitas ocultas nas remessas postais, além de ouvirem a explicação detalhada do treinamento e atuação dos cães durante as operações.

3.0 -Apresentação cães de faro02.1jpg.jpg

3.1 -Barth1.1jpg.jpg 3.3 -Grace2.jpg

Apresentação do trabalho dos cães de faro e explicação sobre a diferença de reação dos cães ao detectar a presença de drogas nas remessas postais. O cão Barth possui uma atitude passiva - apenas senta diante da caixa com drogas (fig.2) e a Grace possui uma atitude ativa - tenta abrir a caixa (fig.3).

 

Os analistas-tributários Renata Deuse S. Araújo e Ivan Shindy Ikeda, condutores dos cães de faro na equipe K9 da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da 8ª Região Fiscal, foram os responsáveis por essa etapa do treinamento.

9 -Explicações Finais.JPGNo encerramento da visita, a chefe do Serpe, auditora-fiscal Georgia Ibañez (foto ao lado), frisou para os alunos a importância de serem repassadas, para a população em geral, todas as informações sobre o tratamento tributário que é dado às remessas postais internacionais. Esse conhecimento é muito importante para que sejam evitados contratempos nas compras internacionais, como surpresas na cobrança dos impostos, risco de retenção de mercadorias sujeitas à licença prévia, etc.

"É fundamental para o aprendizado dos alunos a possibilidade de vivenciar a teoria e conhecer na prática o funcionamento de todo o conteúdo passado em sala de aula e nas apostilas disponibilizadas pela Alfândega de São Paulo", comenta Laís Britto, representante do NAF Comex.

 
Ações