Projeto em parceria com a universidade é sucesso na DRF/BHE

14 de maio de 2019

A avaliação do NAF na DRF a partir da visão dos seus diferentes participantes - estudantes, professores, contribuintes e servidores - mostra o sucesso do projeto piloto e aponta para a continuidade da iniciativa.
Projeto em parceria com a universidade é sucesso na DRF/BHE

“Eu nunca tinha vindo à Receita”, conta Gabriel Lopes, mas nem parece: no segundo dia em que participa do plantão do NAF Pucminas dentro da delegacia, está bem seguro e tranquilo, tirando dúvidas dos contribuintes e experimentando um pouco do que vai ser o seu futuro trabalho como contador. Gabriel, aluno do segundo período da PUC, já trabalhava no NAF dentro da faculdade e explica a diferença que é estar na RFB: “No NAF da faculdade a função social do projeto fica mais clara, a maioria das pessoas que vai lá é muito simples, às vezes com CPF irregular, tem gente que nem ouviu falar do imposto de renda. Então, temos de explicar tudo, ter cuidado com as palavras, são pessoas mais carentes. Foi diferente trabalhar aqui, onde tivemos a oportunidade de ter uma experiência mais próxima da realidade de um contador, com uma variedade de perfis de contribuintes e assuntos. Aprendi muito. ”

Foto NAF com Gabriel Ele explica que na PUC, de certa forma, sente-se em um ambiente protegido – dentro da RFB, por outro lado, há mais responsabilidade e tensão, que foi se desfazendo com o cuidado dos professores que acompanharam os plantões e dos servidores. Articulado e entusiasmado, Gabriel diz que sua visão do serviço público mudou – no lugar de um ambiente sisudo, encontrou um clima de boa vontade, em que destaca Maria do Céu, representante de educação fiscal da delegacia que acolheu com carinho o grupo, e Gláucia, chefe da triagem no turno da tarde, sempre alegre e disposta.

Nosso balanço do NAF dentro da DRF/BHE começa, assim, com os alunos: muito mais do que um “plantão tira-dúvidas” como um novo serviço de apoio para os contribuintes e meio de divulgação dos NAFs, o projeto provou ser uma experiência importante para os estudantes, com efeitos concretos em sua formação não só técnica, mas ética. Não é à toa que o NAF da PUC está relacionado às atividades complementares da disciplina “Ética e Desenvolvimento Profissional”.

Atendimento NAF com Maria do CéuBruna Mara Oliveira, aluna do terceiro período, se diz “muito feliz”, com a “oportunidade incrível” – já numa conversa informal que deixa claro, também, o entusiasmo. Conta que trabalhar no NAF dentro da DRF 'foi um choque de realidade que ajudou a abrir o seu mundo'. E revela que quer trabalhar na Receita. Foram bem acolhidos tanto pelos funcionários, quanto pelos contribuintes, ela conta, e completa: quer que o projeto continue.

No dia de encerramento do projeto (ou pelo menos dessa primeira etapa), a equipe da PUC quer conversar, falar dos trabalhos, tirar fotos, enquanto concluem os atendimentos do último dia de plantão – que tinha como objetivo cobrir o período de entrega da DIRPF. O tempo passa rápido, são 17h, nenhum contribuinte foi entrevistado, mas o ambiente de descontração revela como foi o clima geral dos dois meses de NAF na DRF. Hora de juntar os papeis, tirar mais fotos, da equipe toda. Enquanto eu decido trazer este texto para a primeira pessoa.

Como servidora há mais de vinte anos, vejo a importância da proximidade com a RFB para a formação dos estudantes; e vejo também a vitalidade que a presença deles (com sua juventude e olhar inaugural sobre tanta coisa) traz à delegacia: ser uma instituição de portas abertas, integrada à sociedade, além dos ganhos pontuais dos projetos, tem também outra dimensão, que é atualizar a instituição, mantê-la viva, dinâmica – afinal, para servir bem, é preciso conhecer, ver, ouvir. O NAF na delegacia, acredito, ultrapassa assim o seu escopo inicial: de auxílio para contribuintes e aprendizado para os alunos, ele nos aponta (e lembra) um caminho: somos parte da sociedade (servidores e facilitadores); parceiros dela.

Mônica de Aquino, assessora de comunicação da DRF/BHE.

O que foi o projeto

Idealizado pelo delegado Mauro Luiz de Oliveira a partir de iniciativa similar da DRF em Porto Alegre, o NAF dentro da DRF recebeu, nos meses de março e abril, o NAF Pucminas para dar plantões voltados, especialmente, para a DIRPF. Das várias faculdades parceiras da RFB nos núcleos de apoio fiscal e contábil, a PUC aceitou o convite para atuar dentro da Receita Federal no período de entrega da declaração. Alunos do curso de Ciências Contábeis, supervisionados por professores, tiveram a oportunidade de trabalhar dentro da delegacia junto aos dois CACs de BH, tirando dúvidas de contribuintes sobre os diversos serviços atendidos pelo NAF. O projeto foi desenvolvido pela equipe de educação fiscal em parceria com o Centro de Atendimento.

 

NAF CAC Afonso PenaAtendimento NAF Cac ContornoEquipe último dia NAF Contorno

 

Outros depoimentos, a mesma visão


Sinto-me honrado em ter participado de tão importante iniciativa, com excelentes resultados, já com olhos na continuidade deste projeto. Além do auxílio para contribuintes com menos conhecimento e renda, o NAF na DRF BHE proporcionou para os alunos de Ciências Contábeis a vivência que vai muito além do conhecimento prático: abrange valores, através da formação de um olhar crítico, e fortalecimento da cidadania, ao conscientizar os cidadãos sobre seus direitos e responsabilidades. O projeto ajuda a construir uma relação de transparência e proximidade com a sociedade, fomentando a cultura fiscal e tributária. Os resultados, assim, vão muito além dos números: a experiência foi transformadora tanto para os estudantes, como para a instituição, mais especificamente, o atendimento ao público.

Mauro Luiz de Oliveira, delegado em Belo Horizonte

 

Eu percebo neste trabalho realizado com os alunos no NAF uma grande oportunidade de aprendizado, cidadania e ajuda ao próximo. Comecei esse trabalho no ano de 2003 e imaginei que auxiliar os contribuintes dentro da Receita Federal seria da mesma forma que já realizamos há anos, e foi totalmente diferente, e gostaria de frisar que foi enriquecedor, um aprendizado que levarei para a vida. Nos deparamos com muita diversidade, muitas particularidades nunca vividas no nosso NAF, até então. Foi um curso intensivo. Neste processo percebemos que só de sentarmos e ouvirmos os contribuintes o problema, o "medo", a angústia se amenizam. Contribuintes foram ao nosso NAF depois do primeiro contato na RF, recebemos pessoas usando O2, muletas, muitos com moléstia grave (aids, câncer, cardiopatias), cegos.  Estou muito feliz por ter proporcionado aos alunos tanto conhecimento e solidariedade. Agradeço a Receita Federal, por meio do Delegado Mauro pela oportunidade, agradeço a Maria do Céu, ao Ricardo pelo apoio.

Fátima Maria Drummond, coordenadora do NAF Pucminas

 

Posso dizer que o projeto foi um sucesso não só para os estudantes que participaram do piloto, como também para os contribuintes que foram atendidos por um grupo de jovens doces, comprometidos com a realidade e tentando fazer a diferença. O perfil do público que procura o CAC Afonso Pena tem uma grande proximidade com os objetivos do NAF: atendimento ao contribuinte de baixa renda.

Maria do Céu, representante da educação fiscal na DRF/BHE

 

Como bacharel em Contábeis reingressando no mercado tinha muitas dúvidas para fazer a minha declaração de IRPF 2019 e também em outras áreas. Eu fui muito bem recebida e atendida pelos meninos do NAF, os quais são muito atenciosos e sanaram as minhas dúvidas. Gostaria de sugerir que o programa continue, pois é muito útil para a sociedade visto que para o esclarecimento de dúvidas específicas é necessário um atendimento pessoal como o oferecido pelos meninos do NAF.

Contribuinte atendida pelo NAF, mensagem na caixa da Ouvidoria

 

NAF na DRF - foto com equipe e delegadoNAF - estudantes no espaço de atendimento